Correio de Carajás

Policial Militar do MA é preso em Redenção tentando fraudar concurso

O PM foi preso com um documento supostamente falsificado
O PM foi preso com um documento supostamente falsificado
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Um policial militar do Maranhão foi preso neste domingo, 6, em Redenção, região sul paraense, acusado de tentativa de fraude no concurso público da Polícia Militar do Pará. Segundo a polícia do estado, ele teria realizado o exame no lugar de um candidato inscrito no certame, caracterizando o crime de falsidade ideológica. As provas do referido concurso foram realizadas na tarde de domingo em Belém, Altamira, Itaituba, Marabá, Redenção e Santarém.

A Polícia Militar de Redenção obteve informações junto ao Núcleo de Inteligência de Marabá, da tentativa de fraude no certame, que visa o preenchimento de 2.310 vagas para praças da Polícia Militar do Estado do Pará. Uma guarnição policial montou campana nas proximidades da Escola Carlos Ribeiro, situada no setor Serrinha, local onde ocorreu a tentativa frustrada de dolo no concorrido exame.

Comprovante de inscrição no certame contém foto de outra pessoa
Comprovante de inscrição no certame contém foto de outra pessoa

A guarnição policial abordou o suspeito após a realização da prova. Os policiais constataram se tratar de Alan Jonathas Reis Nery, soldado da PM do Maranhão, lotado no 12° Batalhão da Polícia Militar, em Estreito, distante 750 km de São Luís, capital maranhense. Na tentativa de fraudar o referido certame, ele estaria se passando por Eriberto Carneiro dos Santos Júnior, 25 anos, natural do Maranhão. Até o fechamento dessa reportagem ele não havia sido localizado pelos policiais.

Leia mais:
Armas, munições e documentos foram apreendidos com o suspeito de tentar fraudar o exame
Armas, munições e documentos foram apreendidos com o suspeito de tentar fraudar o exame

Os policiais prenderam o acusado em flagrante e apreenderam com ele uma pistola Taurus, calibre 40, pertencente à PM do Maranhão; um carregador de pistola; nove munições calibre 40 intactas; um automóvel Honda City; documentos de identificação supostamente falsificados; um comprovante de inscrição no concurso da PMPA; um par de óculos de sol e um caderno de questões do exame. Ele se encontra detido, em Redenção, e responderá pelo crime de falsidade ideológica, podendo ser expulso da corporação. (Delmiro Silva)

Comentários

Mais

Cães da Guarda Municipal localizam drogas outra vez

Cães da Guarda Municipal localizam drogas outra vez

A Polícia Militar e a Guarda Municipal apreenderam quase 6 quilos de drogas (mais de 4 kg de maconha e…
Mandante e executor são presos pela Civil

Mandante e executor são presos pela Civil

Dois homens foram presos acusados de envolvimento na morte do traficante Danielson Moreira Carvalho, o Dani, 30 anos, executado com…
Matador de jovem em fila de mercado pega 12 anos

Matador de jovem em fila de mercado pega 12 anos

Esta semana, o Tribunal do Júri, em Marabá, condenou a 12 anos de prisão, Geilson Cezário de Souza a 12…
Mais cinco morrem em confronto com a PM

Mais cinco morrem em confronto com a PM

Cinco acusados de integrar a facção criminosa Comando Vermelho (CV) foram mortos a tiros durante confronto com a polícia na…
Defensores de empresários e advogado falam sobre prisões em Parauapebas

Defensores de empresários e advogado falam sobre prisões em Parauapebas

Os advogados Geovane Oliveira Junior e Abraunienes Faustino de Sousa concederam entrevistas na tarde desta quarta-feira (23) se posicionando sobre…
Empresários e advogado são presos por prostituição de adolescentes em Parauapebas

Empresários e advogado são presos por prostituição de adolescentes em Parauapebas

A Polícia Civil cumpriu mandados de prisão contra os empresários Mauro de Souza Davi, o Marola, que atua na promoção…