Correio de Carajás

Crianças e grávidas vacinadas por engano contra Covid não devem tomar a 2ª dose, diz Butantan

Pessoa segura caixa da Coronavac, vacina contra a Covid-19, em frente à sede do Instituto Butantan em São Paulo. — Foto: Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo

FRASCOS TROCADOS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Em Itirapina (SP), 46 pessoas receberam a CoronaVac no lugar de dose contra gripe na terça (13) e técnica em enfermagem foi afastada. Processo administrativo e Polícia Civil investigam caso.

O Instituto Butantan, fabricante da vacina contra Covid-19 CoronaVac, informou que não é indicada a aplicação da 2ª dose do imunizante em crianças e gestantes que receberam a 1ª por engano.

Na terça-feira (13), 46 pessoas foram vacinadas contra a Covid-19 em Itirapina, interior de São Paulo, em vez de receberem a vacina contra a gripe. Entre os vacinados de forma errada estão 18 adultos – sendo duas gestantes – e 28 crianças, na faixa etária de 1 a 5 anos.

técnica em enfermagem que aplicou as doses foi afastada e um processo administrativo da prefeitura apura as circunstâncias do erro. Um boletim de ocorrência foi registrado e a Polícia Civil vai ouvir testemunhas.

Leia mais:

Segundo a prefeitura, todos que receberam a dose estão sendo acompanhados por uma equipe médica e nenhum deles teve sintomas ou efeitos adversos. Quatro profissionais receberam uma terceira dose da CoronaVac e passam bem.

Compara os frascos das vacinas  — Foto: Amanda Paes/Arte G1
Compara os frascos das vacinas — Foto: Amanda Paes/Arte G1

Orientações

 

Em nota, o Instituto Butantan informou que, conforme conta na bula, a vacina contra o novo coronavírus é indicada para indíviduos com 18 anos ou mais e que não há conclusões científicas, até o momento, de segurança ou eficácia da vacina na população pediátrica ou em gestantes.

O fabricante da CoronaVac ressaltou que é importante que, em casos como esse, as vigilâncias municipais acompanhem e coletem informações individuais das crianças e gestantes expostas, solicitando que busquem orientação imediata nos serviços de saúde caso apresentem algum evento adverso.

Segundo o instituto, e é recomendável que essas pessoas, vacinadas erroneamente com a CoronaVac, aguardem por 14 dias antes de receberem a vacina contra a gripe.

Cabe ressaltar que, no caso de crianças e/ou gestantes expostas à vacina de covid-19, não é indicada a aplicação da segunda dose do imunizante”, disse em nota.

 

Por fim, o Butantan informou que está à disposição por meio do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) e pelo setor de farmacovigilância, mas, ressaltou que a investigação e acompanhamento dos casos compete às vigilâncias municipais.

Em nota, a Prefeitura de Itirapina informou que notificou os órgãos responsáveis pelo erro, Ministério da Saúde, Instituto Butantan e Vigilância Epidemiológica de Piracicaba, “e aguarda as orientações do que deverá ser feito com relação à segunda dose nos moradores que receberam por engano a vacina errada”.

Produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, CoronaVac é aplicada em massa em moradores de Serrana (SP) — Foto: Instituto Butantan/Divulgação
Produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, CoronaVac é aplicada em massa em moradores de Serrana (SP) — Foto: Instituto Butantan/Divulgação

Doses erradas

 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Itirapina, o erro foi percebido durante o controle do estoque das vacinas, na quarta-feira (14), quando foi notada a falta de 46 doses da Coronavac.

De acordo com a prefeitura, uma técnica de enfermagem enviou erroneamente frascos da Coronavac do Centro de Saúde para o local onde está ocorrendo a campanha de vacinação contra gripe (influenza), na Escola José Cruz. Apenas a profissional que aplicou a vacina foi identificada. O nome dela não foi divulgado.

A campanha de imunização contra a gripe começou na segunda-feira (12). Para não causar conflito com a imunização contra a Covid, a 1ª etapa , que geralmente começa pelos idosos, foi destinada este ano a crianças maiores de 6 meses e menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde.

Acompanhamento e apuração

 

A Secretaria de Saúde de Itirapina comunicou à Vigilância Epidemiológica de Piracicaba sobre a falha e solicitou orientações sobre as medidas a serem adotadas. Eles também informaram que já tomaram as providências na apuração de responsabilidades, na área administrativa e legal.

Ainda segundo a prefeitura, todos os vacinados foram informados pessoalmente e a Secretaria de Saúde disponibilizou uma equipe médica para avaliação e orientação, com acompanhamento por 14 dias, das pessoas envolvidas.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que a orientação é para que estados e municípios façam o acompanhamento e monitoramento de possíveis eventos adversos à quem recebeu as doses das vacina covid-19 por engano por, no mínimo, 30 dias. (Fonte:G1)

Mais

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Como parte da programação do Maio Amarelo, mês dedicado à segurança no trânsito, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano…
É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

Falso É falso o tuíte que afirma que o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, tenha recebido um passaporte diplomático…
EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

A Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos autorizou a vacina contra covid-19 da Pfizer e da parceira…
Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Pelo menos 8,9% das mulheres brasileiras já sofreram algum tipo de violência sexual na vida, segundo dados da Pesquisa Nacional da Saúde…
Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

As transações por cartões (crédito e débito) registraram um aumento de 17,3% nos valores movimentados no primeiro trimestre deste ano…
Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Circulou nas redes sociais na manhã desta terça-feira (11) a foto de um caixão aberto, que possivelmente seria no Cemitério…