Correio de Carajás

Professores cobram melhores salários em Parauapebas

Profissionais da educação do município de Parauapebas protestaram ao longo desta terça-feira (19), por melhores salários e condições de trabalho. A manifestação teve início em frente à Câmara Municipal e terminou no final da tarde, na sede da Prefeitura Municipal.

O coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintepp), Raimundo Moura, destaca que a classe pedia o reajuste 8,26%. Além de melhorias nas escolas, como a necessidade de fazer reformas e contratação de mais pessoas.

“O prefeito ofereceu apenas 0,38% de ganho real, isso para nós é inadmissível, é uma afronta”, destacou Raimundo ao Correio de Carajás.

Leia mais:

Já no final da tarde, professores e representantes do Executivo entraram em consenso para conceder o reajuste salarial reivindicado pela classe, e que ainda será definida a forma que será efetivado o pagamento.

Reflexo nacional

O evento em Parauapebas não foi um ato isolado. A convocação de entidades sindicais da educação para uma paralisação foi publicada no site da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) na última sexta-feira, dia 15. Porém, a mobilização só ocorreu nesta terça-feira, 19. Ela marca o dia da defesa do piso salarial profissional do magistério, carreira, além da cobrança para revogação do novo Ensino Médio.  (Theíza Cristhine)