Correio de Carajás

Número “4” da Seleção da Alemanha será refeito por lembrar símbolo nazista

As autoridades do futebol alemão vão redesenhar o número “4” nas camisas da Seleção em meio a alegações de que ele se assemelha a um logotipo usado por nazistas.

A Federação Alemã de Futebol (DFB) fez o anúncio na segunda-feira (1), depois que usuários de redes sociais começaram a usar um serviço de personalização online para criar camisas com o número “44” – e apontando a semelhança com o logotipo da Schutzstaffel, ou SS.

Num comunicado publicado no X, a DFB disse que já havia submetido os números 1 a 26 ao órgão dirigente do futebol europeu, a UEFA, para revisão, e que “nenhuma das partes envolvidas viu qualquer proximidade com o simbolismo nazista no processo de criação da camisa”.

Leia mais:

” A associação disse que estava levando o assunto “muito a sério” e desenvolvendo “um design alternativo” para o dígito. Embora o número 44 não seja usado atualmente pelas seleções masculinas ou femininas alemãs, o fornecedor oficial de uniformes, a Adidas, permitiu que os clientes personalizassem as camisas com um número, de 00 a 99, e um nome de até 10 letras. As imagens resultantes geradas pela loja online da Adidas foram amplamente compartilhadas online.

De acordo com a Reuters, o porta-voz da Adidas, Oliver Bruggen, disse anteriormente à mídia alemã que a empresa iria “bloquear o número 44 o mais rápido possível”, acrescentando: “Como empresa, nos opomos ativamente à xenofobia, ao anti-semitismo, à violência e ao ódio em qualquer forma. ” A partir de terça-feira, a opção de personalizar as camisas da seleção alemã foi removida dos sites da Adidas, mas permanece em vigor para os uniformes de outras nações. A Adidas não respondeu imediatamente ao pedido da CNN para comentar sua decisão ou se o serviço de personalização retornará sem o número 4.

A DFB revelou os novos uniformes da Alemanha, que serão usados pelas seleções masculina e feminina, no final de março. A seleção masculina estreou as camisas durante uma partida contra a França, e elas serão usadas no Eurocopa, que será realizada na Alemanha em 2024.

Há menos de duas semanas, a DFB anunciou que a Nike substituirá a Adidas como fornecedora oficial de camisas da seleção alemã de futebol a partir de 2027. A Adidas produz as camisas do país desde a década de 1950, período em que a seleção masculina (seja como Alemanha ou Alemanha Ocidental ) conquistou quatro Copas do Mundo.

A SS e o nazismo

A decisão da Adidas de bloquear a personalização das camisas ocorre depois que muitos nas redes sociais apontaram a semelhança dos números com a polêmica insígnia da SS. A SS foi fundada por Adolph Hitler e foi descrita como os “soldados políticos” do Partido Nazista. Assumiu várias funções de policiamento, segurança e militares, incluindo a supervisão da Gestapo.

Quando os nazistas chegaram ao poder, tinha crescido de uma pequena unidade de menos de 300 pessoas para uma organização de mais de 50.000. Mais tarde, tornou-se associado a alguns dos piores crimes cometidos pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial – incluindo a gestão de campos de concentração, como Auschwitz.

O logotipo semelhante a uma iluminação do grupo foi desenhado pelo designer gráfico alemão Walter Heck, que mais tarde se juntou à SS, tendo sido anteriormente comandante da ala paramilitar nazista, a Sturmabteilung (SA). Como muitos símbolos nazistas, o logotipo de Heck não foi baseado em runas antigas (como muitas vezes mitificadas por Hitler), mas em uma pseudo-runa criada pelo ocultista austríaco Guido von List no início do século XX. O logotipo era tão amplamente utilizado na época que algumas máquinas de escrever alemãs foram produzidas com uma tecla estilizada “SS”.

(Fonte:CNN Brasil)