Correio de Carajás

Bispo Dom Vital reafirma Campanha da Fraternidade à véspera da Páscoa

Na abertura da sessão ordinária desta terça-feira, dia 19, o bispo da Diocese de Marabá, Dom Vital Corbellini, usou a tribuna da Câmara Municipal de Marabá durante 30 minutos para apresentar aos vereadores e comunidade o tema da Campanha da Fraternidade 2024: “Fraternidade e Amizade Social”. Ele convidou um coral de alunos do Colégio Claretiano para cantar o hino da campanha, que emocionou os presentes à sessão.

“Estamos prestes a realizar a Semana Santa e fizemos importante encontro diocesano em fevereiro para discutir a temática deste ano, assim como abordamos o mesmo conteúdo com professores de Marabá. Procuramos o aprofundamento do tema Fraternidade e Amizade Social para pregar a paz em nossa cidade”, disse o bispo.

Dom Vital também compartilhou com os presentes que a relação entre irmãos e irmãs deve ser de muita amizade para todos viverem bem na vida comunitária e familiar. Fez referência à inimizade entre os dois primeiros irmãos da Bíblia: Caim e Abel, que não deve servir de exemplo para os jovens. “O mundo se fecha cada vez mais e não quer ouvir sobre o Espírito Santo. A Síndrome de Caim é não estar atento ao irmão, o que gera inimizade e indiferença”, alertou o bispo.

Leia mais:

Sugeriu que todos os presentes busquem a amizade social como outros exemplos que há na Bíblia. Ele também disse que a educação tem relevância grande para propagar entre as pessoas o espírito de fraternidade.

O bispo anunciou que no próximo domingo, 24, haverá coleta nacional da solidariedade. “A Campanha da Fraternidade 2024 ocorre com a sua formação, organização nos níveis comunitário, paroquial, diocesano, regional e nacional para que haja o envolvimento de muitas pessoas também na sua divulgação social no serviço à comunhão da Igreja no Brasil”, encerrou o bispo Dom Vital.

Coral de estudantes cantou tema da Campanha de 2024: “Fraternidade e Amizade Social”

O presidente da Câmara Municipal, Alecio Stringari, parabenizou a Igreja Católica e o bispo Dom Vital pelo trabalho realizado em Marabá como forma de propagar o bom relacionamento entre as pessoas. “Esta Casa de Leis está sempre de portas abertas para sua participação. Ninguém pode ser fraterno se não for amigo. Precisamos nos amar e nos doar ao outro, a despeito das dificuldades que passamos”, disse o presidente.

O vereador Márcio do São Félix elogiou o tema da campanha, que foca na inclusão social, ajudando a se aproximar das pessoas a quem não nos sentimos bem. Como católico, disse que tem visto como essa temática tem sido pregada nas paróquias de Marabá e o esforço dos membros das igrejas em fortalecer as famílias, diminuindo a discriminação social. “Dom Vital condenou o extremismo político no País, que segregou grupos e famílias no País, que não eram necessários. Precisamos aprender a respeitar a posição dos demais, para que não gerem intrigas e discórdias nas famílias”, disse Márcio.

O vereador Miguelito também se posicionou em relação ao tema da Campanha da Fraternidade pregada pela Igreja Católica numa geração marcada pelo individualismo e contendas. “Quando a equipe da Igreja Católica vem à Câmara, traz uma paz grande para nosso local de trabalho. Diante de vocês, me sinto pequeno, mas confortado”, reconheceu ele.

A vereadora Cristina Mutran também enalteceu o tema da campanha e disse que é preciso viver de forma respeitosa e humana com as pessoas durante todo o ano. “No mundo em que estamos, precisamos nos aproximar uns dos outros. Muitos não vivem o que falam e precisamos buscar pessoas que vivem o que dizem. Devemos conscientizar a comunidade católica e todas as igrejas evangélicas sobre essa temática. O pastor Ronisteu Araújo é exemplo de quem traz harmonia no ambiente de trabalho, como todos nós devemos fazer”, disse a parlamentar.

Cristina lembrou que seu mandato é voltado ao terceiro setor, um segmento social por vezes esquecido pelo poder público. E, ainda, conclamou todos a viverem a Páscoa de forma fraterna, iluminando a vida das outras pessoas.

Ilker Moraes também saudou a Igreja Católica pela campanha tão relevante para a comunidade, com um tema diferente a cada ano. “Essa comunidade ajuda a sociedade a resolver problemas espirituais, mas também sociais, pregando a necessidade de buscarmos a paz em um mundo que está em guerra”.