Correio de Carajás

Águia tem rota definida na 1ª fase da Série D

Jogadores e comissão técnica do Águia só têm olhos para o Paysandu neste momento, mas a diretoria já começa a planejar a verdadeira odisseia que o time marabaense fará na Série D. Desde a estreia contra o River (PI), em Teresina (PI), no dia 28 de abril, até a última rodada da fase de grupos, em Marabá, contra o mesmo River, no dia 20 de julho, o Azulão terá feito pelo menos 12 deslocamentos.

Nesse período, a delegação terá passado por cinco cidades de quatro Estados, num percurso, que, se feito todo por via terrestre, ultrapassa mais 8,2 mil km. É como se o Águia percorresse todo o litoral brasileiro, incluindo as baías.

Depois de enfrentar o River na capital do calor (Teresina), o Águia volta para Marabá, onde joga contra o Fluminense, também do Piauí, no dia 4 de maio, no Zinho Oliveira. A delegação permanece na cidade até o dia 11, quando joga contra o Cametá. Daí em diante, São Luís (MA) é o destino.

Leia mais:

No dia 18 de maio, o Águia tem compromisso contra o Maranhão, na “Ilha do Amor”, e provavelmente deve ficar por lá até o dia 25, para o duelo contra o Moto Club. Depois a delegação regressa aos braços da torcida, para receber o Altos (PI), no dia 1º de junho. Daqui o Águia viaja até Tocantinópolis (TO), para encerrar sua participação no 1º turno da fase de grupos contra o time da casa, no dia 8 de junho.

Quatro dias depois, é a vez do Tocantinópolis vir a Marabá para um reencontro com o Águia na abertura do 2º turno, pois os confrontos ocorrerão na ordem inversa.

Imediatamente após essa partida do dia 12 o Águia já faz as malas e viaja, pois precisa estar em Altos, no Piauí, para o jogo dia 15. Ou seja: 3 dias depois.

De lá, o Águia desce de novo para Marabá, onde espera pelo Moto Club para o jogo do dia 22 de junho, e permanece em solo marabaense por mais uma semana, pois no dia 29 recebe o Maranhão novamente no Zinho Oliveira.

Depois dessa partida o Águia pega a estrada em direção a Cametá, para o jogo da volta contra os donos da casa, no dia 6 de julho possivelmente no Estádio Orfelino Martins Valente, o famoso Parque do Bacurau.

Uma semana depois (dia 13), a delegação marabaense precisará estar novamente em Teresina, para o confronto contra o Fluminense. Depois o time volta a solo marabaense, para fechar a fase de grupos contra o River (PI).

(Chagas Filho)