Um homem foi executado a tiros na noite de ontem, quinta-feira, 12, no Projeto de Assentamento Goiano, a 10 quilômetros da Vila Marinês, na zona rural de Marabá, a 70 quilômetros de Parauapebas. Durval Santana Silva, de 41 anos, foi morto com três tiros dentro da casa onde morava.

TH SISTEMAS
ALICERCE
FUTURO POSTAGEM

A Polícia Civil já abriu inquérito para apurar o caso. Segundo o investigado Pacheco, da 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, que esteve no local, a esposa da vítima contou que dois homens, aparentando entre 20 e 30 anos, chegaram em sua residência pedindo um copo de água.

#ANUNCIO

Na hora que marido dela foi abrir a porta para entregar a água aos homens já foi recebido a tiros. A mulher relatou que os assassinos deram seis tiros em direção de Durval, que foi alvejado com três projéteis, um deles fatal, e morreu no local.

De acordo com o investigador, familiares da vítima informaram que aparentemente ela não tinha qualquer desafeto no local e não sabem o que pode ter motivado a morte. Apesar do crime ter sido na área de Marabá, os policiais de Parauapebas foram atender à ocorrência por ficar mais próximo da localidade.

O corpo de Durval foi removido para passar por necropsia no IML de Parauapebas e foi liberado esta manhã para a família. (Tina Santos – com informações de Ronaldo Modesto)

 

Fotos: IPC Pacheco

Um homem foi executado a tiros na noite de ontem, quinta-feira, 12, no Projeto de Assentamento Goiano, a 10 quilômetros da Vila Marinês, na zona rural de Marabá, a 70 quilômetros de Parauapebas. Durval Santana Silva, de 41 anos, foi morto com três tiros dentro da casa onde morava.

A Polícia Civil já abriu inquérito para apurar o caso. Segundo o investigado Pacheco, da 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, que esteve no local, a esposa da vítima contou que dois homens, aparentando entre 20 e 30 anos, chegaram em sua residência pedindo um copo de água.

#ANUNCIO

Na hora que marido dela foi abrir a porta para entregar a água aos homens já foi recebido a tiros. A mulher relatou que os assassinos deram seis tiros em direção de Durval, que foi alvejado com três projéteis, um deles fatal, e morreu no local.

De acordo com o investigador, familiares da vítima informaram que aparentemente ela não tinha qualquer desafeto no local e não sabem o que pode ter motivado a morte. Apesar do crime ter sido na área de Marabá, os policiais de Parauapebas foram atender à ocorrência por ficar mais próximo da localidade.

O corpo de Durval foi removido para passar por necropsia no IML de Parauapebas e foi liberado esta manhã para a família. (Tina Santos – com informações de Ronaldo Modesto)

 

Fotos: IPC Pacheco

PIZZARIA O SEGREDO DO CHEFF
TH SITES HORIZONTAL
DEPNEUS
FUTURO HORIZONTAL
RADIO CORREIO HORIZONTAL
ROMANCE FAVORITA

Comentários