Apesar de todas as ações desencadeadas pelos órgãos de trânsito e de segurança pública em Marabá, na tentativa de coibir a mistura de álcool com direção e assim tentar evitar acidentes de trânsito, uma morte foi registrada nas ruas de Marabá. O caso aconteceu na tarde do domingo (11), no núcleo Cidade Nova. A vítima ainda foi levada para o Hospital Municipal de Marabá (HMM), onde morreu durante a madrugada.

FUTURO POSTAGEM
ALICERCE

A vítima foi identificada como Paula Nascimento de Alencar. Ela tinha 40 anos de idade e trabalhava como merendeira numa escola na Vila Santa Fé, zona rural do município, na região do Rio Preto, a 70 km do perímetro urbano de Marabá. Os familiares dela só foram localizados e informados da tragédia por volta de 1h da madrugada desta segunda-feira (12), quando ela faleceu depois de passar horas lutando pela vida num leito do Hospital Municipal.

O acidente que vitimou Paula de Alencar se registrou no cruzamento da Avenida Fortunato Simplício Costa com a Avenida 2000, entre os bairros Novo Horizonte e Belo Horizonte, quase em frente à Escola Municipal Geraldo Veloso. O sinistro foi provocado pela colisão entre duas motos. O local já foi palco de outros acidentes. Trata-se de um cruzamento que requer bastante atenção. Não foi o caso.

A vítima seguia numa das motos e não é possível saber se Paula usava capacete na hora da batida. Caso estivesse de capacete, é possível que o equipamento de segurança tenha sacado no momento da colisão entre a moto que ela andava e a outra motocicleta. Tudo leva a crer que Paula estava na garupa da moto, que era pilotada por um rapaz, que saiu ferido na perna. Já Paula bateu com a cabeça e sangrou bastante no local do acidente.

Familiares da vítima compareceram ao Instituto Médico Legal (IML) na manhã chuvosa desta segunda-feira (12), para receber o corpo de Paula Alencar, mas não quiseram gravar entrevista sobre o acontecimento. Por outro lado, nas redes sociais, várias foram as mensagens de conforto para os parentes da merendeira que perdeu a vida aos 40 anos de idade.

Ainda não é possível dizer qual das motos envolvidas no acidente provocou a colisão fatal. Somente depois da devida perícia a ser realizada pelo Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) deve definir sob que circunstâncias aconteceu o sinistro.

Saiba Mais

Ainda no final de semana, ocorreram mais duas apresentações de condutores embriagados na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Marabá. Um deles foi flagrado pela Guarda Municipal na Folha 20, Nova Marabá, conduzindo uma motocicleta, enquanto o outro foi pego numa Blitz da Polícia Rodoviária Federal, conduzindo um microônibus. Nos dois casos, o bafômetro confirmou o que os agentes públicos perceberam a olho nu, que os dois condutores estavam sob efeito de bebidas com alto teor etílico.

 (Chagas Filho) 

 

Apesar de todas as ações desencadeadas pelos órgãos de trânsito e de segurança pública em Marabá, na tentativa de coibir a mistura de álcool com direção e assim tentar evitar acidentes de trânsito, uma morte foi registrada nas ruas de Marabá. O caso aconteceu na tarde do domingo (11), no núcleo Cidade Nova. A vítima ainda foi levada para o Hospital Municipal de Marabá (HMM), onde morreu durante a madrugada.

A vítima foi identificada como Paula Nascimento de Alencar. Ela tinha 40 anos de idade e trabalhava como merendeira numa escola na Vila Santa Fé, zona rural do município, na região do Rio Preto, a 70 km do perímetro urbano de Marabá. Os familiares dela só foram localizados e informados da tragédia por volta de 1h da madrugada desta segunda-feira (12), quando ela faleceu depois de passar horas lutando pela vida num leito do Hospital Municipal.

O acidente que vitimou Paula de Alencar se registrou no cruzamento da Avenida Fortunato Simplício Costa com a Avenida 2000, entre os bairros Novo Horizonte e Belo Horizonte, quase em frente à Escola Municipal Geraldo Veloso. O sinistro foi provocado pela colisão entre duas motos. O local já foi palco de outros acidentes. Trata-se de um cruzamento que requer bastante atenção. Não foi o caso.

A vítima seguia numa das motos e não é possível saber se Paula usava capacete na hora da batida. Caso estivesse de capacete, é possível que o equipamento de segurança tenha sacado no momento da colisão entre a moto que ela andava e a outra motocicleta. Tudo leva a crer que Paula estava na garupa da moto, que era pilotada por um rapaz, que saiu ferido na perna. Já Paula bateu com a cabeça e sangrou bastante no local do acidente.

Familiares da vítima compareceram ao Instituto Médico Legal (IML) na manhã chuvosa desta segunda-feira (12), para receber o corpo de Paula Alencar, mas não quiseram gravar entrevista sobre o acontecimento. Por outro lado, nas redes sociais, várias foram as mensagens de conforto para os parentes da merendeira que perdeu a vida aos 40 anos de idade.

Ainda não é possível dizer qual das motos envolvidas no acidente provocou a colisão fatal. Somente depois da devida perícia a ser realizada pelo Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) deve definir sob que circunstâncias aconteceu o sinistro.

Saiba Mais

Ainda no final de semana, ocorreram mais duas apresentações de condutores embriagados na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Marabá. Um deles foi flagrado pela Guarda Municipal na Folha 20, Nova Marabá, conduzindo uma motocicleta, enquanto o outro foi pego numa Blitz da Polícia Rodoviária Federal, conduzindo um microônibus. Nos dois casos, o bafômetro confirmou o que os agentes públicos perceberam a olho nu, que os dois condutores estavam sob efeito de bebidas com alto teor etílico.

 (Chagas Filho) 

 

ROMANCE FAVORITA
RADIO CORREIO HORIZONTAL
FUTURO HORIZONTAL
DEPNEUS
TH SITES HORIZONTAL