Correio de Carajás

Polícia prendeu médico durante investigação de exercício ilegal da medicina

Depois que a prisão de Dr. Leandro Oliveira aconteceu, sua rede social foi desativada - Foto: Divulgação

Tão logo a Reportagem do Correio de Carajás divulgou a notícia de que o médico Leandro Augusto Alves Oliveira fora preso em flagrante no meio da tarde desta terça-feira, dia 25, após uma endoscopia malsucedida realizada no paciente Luiz Ribeiro da Silva, 60 anos, que morreu em sua clínica, na Folha 32, as redes sociais do Portal receberam uma avalanche de reclamações sobre atendimentos supostamente realizados por ele em outras datas.
Há poucos minutos, a Superintendência de Polícia Civil do Sudeste divulgou que a equipe do expediente da Seccional de Policia Civil vinha “investigando a atuação de um suposto falso médico desde setembro de 2021. Os policiais colheram elementos que apontam que Leandro Augusto Alves Oliveira não havia cursado a parte inicial (5 períodos) do curso de medicina e estava atuando como médico desde o início do ano de 2021. Na data de hoje, a equipe policial estava abordando pacientes do “médico” e colhendo elementos para um possível flagrante, quando soube que outro paciente teria vindo a óbito hoje, durante o atendimento, razão pela qual o flagrante foi elaborado”.
A investigação averigua se houve homicídio por dolo eventual, exercício ilegal da medicina e falsidade ideológica. É que uma busca no site do Conselho Regional de Medicina não aparece registro de que Leandro Augusto teria alguma especialização, como Gastroenterologia, para realizar endoscopia, por exemplo.
Em setembro do ano passado, a 2ª Promotoria Criminal de Marabá recebeu várias denúncias de suposto crime de exercício ilegal da medicina por parte de Leandro Augusto Alves Oliveira. Como havia fortes indícios, o MP enviou a documentação recebida para a Polícia Civil investigar. Foi no esteio dessa investigação que os policiais ouviram vários pacientes e acabou realizando a prisão em flagrante nesta terça-feira.
Curiosamente, depois que o assunto da prisão de Dr. Leandro se espalhou em Marabá e região, seu perfil no Instagram foi desativada. Ele se apresentava nessa rede social médico, fonoaudiólogo e cientista imobiliário” e tinha mais de 9 mil seguidores.
Leandro também informava que tinha quatro pós-graduação: Gastroenterologia, Geriatria e Gerontologia, UTI, Educação Especial e Inclusiva e Homeopatia. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

Adolescentes, em moto, caem e morrem ao tentar desviar de pedestre

Adolescentes, em moto, caem e morrem ao tentar desviar de pedestre

Dois adolescentes numa moto perderam a direção do veículo tentando desviar de uma pedestre que atravessa a faixa de segurança,…
FBI fez alerta sobre ataques em massa na véspera de massacre

FBI fez alerta sobre ataques em massa na véspera de massacre

Um dia antes do massacre no Texas, o FBI divulgou um documento em que fazia um alerta para a alta…
Pedreiro é encontrado morto no Bairro Araguaia

Pedreiro é encontrado morto no Bairro Araguaia

Um homem conhecido como “Carlinhos” foi encontrado morto em frente a uma residência da Rua São Bento, Bairro Araguaia (Nova…
Quadrilha fraudava laudos para porte de arma

Quadrilha fraudava laudos para porte de arma

Nesta quarta-feira (25), a Polícia Federal deflagrou a Operação “Laverna” em Marabá e Tucuruí, cumprindo quatro mandados de busca e…
Arma de fogo é encontrada em bagagem de passageiro na rodoviária do KM 06

Arma de fogo é encontrada em bagagem de passageiro na rodoviária do KM 06

A Policia Militar (PM) recebeu por volta as 15h30 de terça-feira (24) informações de que um homem carregava uma arma…
Árbitro de futebol morre em acidente na BR-155

Árbitro de futebol morre em acidente na BR-155

Mais um acidente rodoviário com vítima fatal foi registrado na BR-155. Na tarde de terça-feira, 24, um automóvel e uma…