Correio de Carajás

Mutirão : Mais de 6 mil pessoas atendidas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Durante toda esta semana milhares de pessoas receberam atendimentos oftalmológicos gratuitos em Marabá, na Semana de Saúde Visual, que aconteceu no prédio do CAPS AD (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas), na Folha 31, Nova Marabá. O evento foi organizado pela ONG B’nai Shalom Mashiach (Filhos da Paz do Messias), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e o Estado, e promoveu a triagem de pacientes e usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) para dar andamento às consultas e cirurgias de visão.

De acordo com David Ayslan, coordenador da ONG, mais de seis mil pessoas já foram atendidas em Marabá apenas nesta primeira ação. Ele explica que de segunda-feira (14) até esta sexta-feira (18) foram realizadas triagens com usuários do SUS, revelando que na próxima semana serão feitos exames e posteriormente vão ser marcadas as cirurgias.

“Primeiro foi feita a palestra, depois é feito um procedimento para que o paciente possa retornar na próxima semana para fazer os exames clínicos”, afirmou. Para o senhor Enoque Marques de Jesus, que procurou o serviço na sexta (14), a iniciativa trouxe benefícios para quem precisa.

Leia mais:

Residente em Morada Nova, ele contou que ficou sabendo da ação por meio de um sobrinho. Enoque disse à reportagem do CORREIO que como não tem condições para pagar por uma consulta e nem mesmo pelos óculos, resolveu buscar o atendimento na ação.

Já Valtine Resplandes Dias usa óculos há seis anos e ficou sabendo pela filha sobre o mutirão de consultas. “Isso foi maravilhoso, porque tem muitas pessoas necessitadas como eu que vão conseguir fazer a consulta. É importante, porque o custo da consulta é alto”, opinou.

Maria da Conceição Torres tem 72 anos de idade e chegou ao local bem cedo para conseguir uma senha. Ela contou que nunca usou óculos, mas que sua vista já não está tão boa como antigamente. Outra paciente, Maria Zélia Braga Oliveira, moradora do Bairro Laranjeiras, viu o anúncio da ação na televisão.

Para ela, a iniciativa é muito boa para os moradores de Marabá. “Porque tem gente que não tem condição de pagar uma consulta e isso ajuda muito”, revelou.

Prefeitura

De acordo com informações publicadas no site da Prefeitura de Marabá, aproximadamente 700 pessoas já inscritas no Programa de Oftalmologia do município foram atendidas somente na segunda-feira (14). O serviço, inclusive, está desativado há cerca de dois anos no município.

Ainda conforme o que foi divulgado, a gestão está fechando contrato com uma clínica oftalmológica para realização de cirurgias e consultas, para dar continuidade aos atendimentos nessa especialidade. (Nathália Viegas com informações de Josseli Carvalho)

 

Durante toda esta semana milhares de pessoas receberam atendimentos oftalmológicos gratuitos em Marabá, na Semana de Saúde Visual, que aconteceu no prédio do CAPS AD (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas), na Folha 31, Nova Marabá. O evento foi organizado pela ONG B’nai Shalom Mashiach (Filhos da Paz do Messias), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e o Estado, e promoveu a triagem de pacientes e usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) para dar andamento às consultas e cirurgias de visão.

De acordo com David Ayslan, coordenador da ONG, mais de seis mil pessoas já foram atendidas em Marabá apenas nesta primeira ação. Ele explica que de segunda-feira (14) até esta sexta-feira (18) foram realizadas triagens com usuários do SUS, revelando que na próxima semana serão feitos exames e posteriormente vão ser marcadas as cirurgias.

“Primeiro foi feita a palestra, depois é feito um procedimento para que o paciente possa retornar na próxima semana para fazer os exames clínicos”, afirmou. Para o senhor Enoque Marques de Jesus, que procurou o serviço na sexta (14), a iniciativa trouxe benefícios para quem precisa.

Residente em Morada Nova, ele contou que ficou sabendo da ação por meio de um sobrinho. Enoque disse à reportagem do CORREIO que como não tem condições para pagar por uma consulta e nem mesmo pelos óculos, resolveu buscar o atendimento na ação.

Já Valtine Resplandes Dias usa óculos há seis anos e ficou sabendo pela filha sobre o mutirão de consultas. “Isso foi maravilhoso, porque tem muitas pessoas necessitadas como eu que vão conseguir fazer a consulta. É importante, porque o custo da consulta é alto”, opinou.

Maria da Conceição Torres tem 72 anos de idade e chegou ao local bem cedo para conseguir uma senha. Ela contou que nunca usou óculos, mas que sua vista já não está tão boa como antigamente. Outra paciente, Maria Zélia Braga Oliveira, moradora do Bairro Laranjeiras, viu o anúncio da ação na televisão.

Para ela, a iniciativa é muito boa para os moradores de Marabá. “Porque tem gente que não tem condição de pagar uma consulta e isso ajuda muito”, revelou.

Prefeitura

De acordo com informações publicadas no site da Prefeitura de Marabá, aproximadamente 700 pessoas já inscritas no Programa de Oftalmologia do município foram atendidas somente na segunda-feira (14). O serviço, inclusive, está desativado há cerca de dois anos no município.

Ainda conforme o que foi divulgado, a gestão está fechando contrato com uma clínica oftalmológica para realização de cirurgias e consultas, para dar continuidade aos atendimentos nessa especialidade. (Nathália Viegas com informações de Josseli Carvalho)

 

Comentários

Mais

Inscrições para Programa de Estágio foram prorrogadas até dia 21

Inscrições para Programa de Estágio foram prorrogadas até dia 21

O Grupo Equatorial Energia prorrogou até esta quarta-feira, dia 21, as inscrições para o processo seletivo do seu Programa de…
Mulher é atacada por dois pitbulls em Conceição do Araguaia

Mulher é atacada por dois pitbulls em Conceição do Araguaia

Uma mulher foi atacada por dois cachorros da raça pitbull em Conceição do Araguaia, no sul do Estado. O fato…
Políticas públicas garantem defesa de direitos dos Povos Indígenas no Pará

Políticas públicas garantem defesa de direitos dos Povos Indígenas no Pará

O técnico agrícola Raimundo Delival é extensionista rural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) há…
Média de mortes em 2020 não foi menor que em 2019

Média de mortes em 2020 não foi menor que em 2019

Postagem do cantor Roger Moreira no Twitter usa dados antigos e incompletos de mortes por covid-19 no Brasil. Print do…
Casa da Cultura lança oficina virtual e gratuita de grafismo indígena

Casa da Cultura lança oficina virtual e gratuita de grafismo indígena

No Dia do Índio é comum as crianças chegarem da escola com o rosto pintado e um cocar na cabeça.…
Pará atinge o segundo lugar no ranking nacional de vacinação contra Covid-19

Pará atinge o segundo lugar no ranking nacional de vacinação contra Covid-19

O Pará já é o segundo estado que mais aplicou doses de vacinas contra a Covid-19 entregues pelo governo federal,…