Correio de Carajás

Mulher é encontrada morta e despida ao pé de barranco

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Ainda não foi identificada a mulher encontrada morta nesta tarde, segunda-feira (28), sem roupas e ao pé de um barranco no Bairro Amapá, às margens do Rio Itacaiunas, em Marabá. De acordo com o perito Valdinei Gurgel, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, o cadáver provavelmente já estava há aproximadamente 24 horas no local.

“Fomos acionados e verificamos a presença de um cadáver jogado ao longo de um barranco, em região erma. Pelas análises externas foi verificado que aparentava estar em torno de 24 horas já neste local. O corpo estava despido, o que sugere uma violência sexual que deverá ser confirmado na necropsia, por um exame sexológico mais apurado”, comentou.

O perito acrescentou que o corpo apresentava marcas externas, provavelmente provenientes de queda do barranco. “Não dá para informar se ela estava viva quando foi jogada, isso só dá para saber no exame. Fizemos levantamentos no local, procurando evidências, e agora segue para o exame necroscópico”, finalizou.

Leia mais:

Devido ao complicado acesso à área, foi utilizada uma embarcação para a remoção do corpo até uma rampa, de onde foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Marabá. O caso deverá ser registrado junto ao Departamento de Homicídios da Polícia Civil. Mais detalhes sobre o caso serão divulgados na edição de amanhã do Jornal Correio. (Luciana Marschall com informações de Evangelista Rocha)

Ainda não foi identificada a mulher encontrada morta nesta tarde, segunda-feira (28), sem roupas e ao pé de um barranco no Bairro Amapá, às margens do Rio Itacaiunas, em Marabá. De acordo com o perito Valdinei Gurgel, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, o cadáver provavelmente já estava há aproximadamente 24 horas no local.

“Fomos acionados e verificamos a presença de um cadáver jogado ao longo de um barranco, em região erma. Pelas análises externas foi verificado que aparentava estar em torno de 24 horas já neste local. O corpo estava despido, o que sugere uma violência sexual que deverá ser confirmado na necropsia, por um exame sexológico mais apurado”, comentou.

O perito acrescentou que o corpo apresentava marcas externas, provavelmente provenientes de queda do barranco. “Não dá para informar se ela estava viva quando foi jogada, isso só dá para saber no exame. Fizemos levantamentos no local, procurando evidências, e agora segue para o exame necroscópico”, finalizou.

Devido ao complicado acesso à área, foi utilizada uma embarcação para a remoção do corpo até uma rampa, de onde foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Marabá. O caso deverá ser registrado junto ao Departamento de Homicídios da Polícia Civil. Mais detalhes sobre o caso serão divulgados na edição de amanhã do Jornal Correio. (Luciana Marschall com informações de Evangelista Rocha)

Mais

Tentativa de furto de dormentes é frustrada na ferrovia

Tentativa de furto de dormentes é frustrada na ferrovia

Nesta segunda feira (10), às 11horas, foi frustrada uma tentativa de furto de dormentes de aço dos trilhos da Estrada…
Homem morre eletrocutado ao tentar fazer ligação em poste

Homem morre eletrocutado ao tentar fazer ligação em poste

O Corpo de Bombeiros de Redenção resgatou nesta segunda-feira (10) o corpo de um homem que foi eletrocutado e ficou…
Motorista embriagado é flagrado pela PRF na BR-222

Motorista embriagado é flagrado pela PRF na BR-222

Um homem foi detido pela Polícia Rodoviária Federal na tarde de domingo (9) ao conduzir uma motocicleta visivelmente embriagado, na…
Briga entre mulheres termina com uma esfaqueada

Briga entre mulheres termina com uma esfaqueada

Uma confusão na Vila Brejo do Meio, zona rural de Marabá, terminou com uma mulher esfaqueada e outra presa na…
Homem é assassinado no Residencial Magalhães

Homem é assassinado no Residencial Magalhães

Permanecia sem identificação até ontem (10), na câmara fria do Instituto Médico Legal (IML), o corpo de um homem que…
Parauapebas supera Marabá em criminalidade

Parauapebas supera Marabá em criminalidade

Dados recentemente cedidos pela Diretoria de Informática, Manutenção e Estatística da Polícia Civil do Estado do Pará ao Correio de…