Correio de Carajás

Lei vai punir importunação sexual em estádios do Pará

A lei busca o empoderamento das mulheres ao propor o enfrentamento à importunação sexual Fotos: Marcelo Seabra/Ag. Pará

A Lei nº 9.622 propõe enfrentamento desse tipo de crime, a divulgação de orientações, bem como canais de denúncia e as formas de combate nos estádios

Paixão nacional, o futebol mobiliza times e torcidas nas disputas de amistosos e campeonatos. Entretanto, para as mulheres exercerem plenamente o apreço por suas equipes do coração sempre houve um impeditivo: a maioria da presença masculina em estádios, tornando-os ambientes não acolhedores, sobretudo quanto à integridade física das mulheres.

O assédio sexual, violência e misoginia são apenas alguns dos exemplos de situações que as mulheres vivenciam nos estádios. Para combater essa realidade, na última segunda-feira (13), o governador Helder Barbalho sancionou a lei 9.622 que dispõe sobre a criação da campanha permanente contra a importunação sexual de mulheres nos estádios do Pará.

Entre os objetivos estão o enfrentamento desse tipo de crime, a divulgação de orientações, bem como canais de denúncia e as formas de combate.

Para a coordenadora do Projeto Entre Elas, da Fundação ParáPaz, delegada Claudilene Maia, que atende mulheres em situação de vulnerabilidade e violências, a lei é um instrumento importante na defesa contra o machismo.

As mulheres cada vez mais frequentam os estádios, daí a importância da lei

“Historicamente, um estádio era um local em que mais homens frequentavam. Mas a mulher, hoje em dia, tem o direito de escolher e ser uma torcedora. Então cabe a esse Estado, através dessa legislação, instituir políticas de enfrentamento, mas também de orientação e prevenção através de blitzen educativas e demais medidas para assegurar com que essa mulher, frequente, visite e permaneça nos estádios sentindo a proteção e total acolhimento”, pontua a coordenadora.

A lei proposta pela deputada professora Nilse (PDT) foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) em maio. A lei está embasada em princípios como a responsabilidade da sociedade civil no enfrentamento à importunação sexual e à violência sexual; empoderamento das mulheres, garantia dos direitos humanos das mulheres no âmbito das relações domésticas e familiares, no sentido de resguardá-las de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

O dispositivo legal também considera o dever do Estado de assegurar às mulheres as condições para o exercício efetivo dos direitos à vida, à segurança, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, à moradia, ao acesso à justiça, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária. (Agência Pará)

Comentários

Mais

Velocista Melânia Luz ingressa no Hall da Fama do COB

Velocista Melânia Luz ingressa no Hall da Fama do COB

A velocista Melânia Luz dos Santos passará a integrar o Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil (COB). A…
Neymar ativa cláusula no contrato e renova com o PSG até 2027, afirma imprensa francesa

Neymar ativa cláusula no contrato e renova com o PSG até 2027, afirma imprensa francesa

Neymar agora tem contrato com o Paris Saint-Germain até 2027. O jogador ativou uma cláusula no vínculo com o clube francês…
Salah renova contrato com o Liverpool até 2025

Salah renova contrato com o Liverpool até 2025

O Liverpool anunciou nesta sexta-feira a renovação de contrato com Mohamed Salah. O clube não divulgou até quando vai o novo vínculo…
CVT de Marabá vence competição de vôlei no Tocantins

CVT de Marabá vence competição de vôlei no Tocantins

A Equipe do CVT Marabá de Voleibol Feminino participou no último final de semana, de 24 a 26, da Copa…
Piquet pede desculpas, mas minimiza termo racista contra Hamilton

Piquet pede desculpas, mas minimiza termo racista contra Hamilton

Após a grande repercussão de uma fala racista direcionada a Lewis Hamilton, o ex-F1 Nelson Piquet se pronunciou por meio…
PSG lança novo uniforme para 2022/23, com faixa branca no peito; veja!

PSG lança novo uniforme para 2022/23, com faixa branca no peito; veja!

O PSG lançou nesta quarta-feira seu novo uniforme, que será usado na temporada 2022/23. A camisa de número 1 da…