Correio de Carajás

Creci faz alerta no Dia do Corretor de Imóveis

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
2 Visualizações

O processo de compra e aluguel de um imóvel não é tão simples como muita gente imagina, pois envolve dinheiro e negociação. Portanto é essencial recorrer ao corretor, já que ele é a pessoa habilitada para garantir a segurança jurídica do processo. Porém, em Marabá ainda existem pessoas que insistem em burlar as regras.

Embora o Dia do Corretor seja comemorado neste domingo (27) com um café da manhã especial na Marabá Pioneira, Mércia Godoy Spindola, delegada representante do CRESCI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis Pará – Amapá), na 12ª Região, diz que a questão dos profissionais irregulares ainda é um problema no município.

Ela estima que cerca de 25 pessoas atuem ilegalmente na cidade, rendendo problemas ao setor. “A função hoje do Conselho como autarquia federal é cuidar do nosso corretor, orientar e fiscalizar, estar atento àquelas pessoas que não são habilitadas, que não podem atuar no mercado e estão atuando de forma irregular e, às vezes, trazendo prejuízo para a própria comunidade”.

Leia mais:

A delegada do CRESCI ainda afirma que muitos deles já respondem na justiça pelo trabalho ilegal e que é necessário que mais pessoas denunciem essa prática. “Se você negocia com alguém que não é corretor é igual ir a um falso médico. Então não negocie”, declara. Ela diz que algo importante é exigir que o profissional mostre a carteira do Conselho, para provar que está credenciado.

Na cidade, hoje há 265 corretores filiados ao Conselho, mas apenas 70% deles estão aptos para atuar. Conforme ela disse à reportagem, qualquer pessoa pode denunciar corretores legais na sede do CRESCI em Marabá, localizado na Folha 27, ou até na delegacia. “E se você foi atendido por um corretor e não está satisfeito, a delegacia está lá para acatar a denúncia, fazer as verificações e encaminhar”, revela.

Mercado

Segundo Mércia, o mercado imobiliário já começou a reaquecer na cidade. “Com houve uma queda em torno de 25% no mercado, ele está voltando ao seu normal, ainda não voltou, seria hoje em torno de 10% a melhora”, informa. (Nathália Viegas)

O processo de compra e aluguel de um imóvel não é tão simples como muita gente imagina, pois envolve dinheiro e negociação. Portanto é essencial recorrer ao corretor, já que ele é a pessoa habilitada para garantir a segurança jurídica do processo. Porém, em Marabá ainda existem pessoas que insistem em burlar as regras.

Embora o Dia do Corretor seja comemorado neste domingo (27) com um café da manhã especial na Marabá Pioneira, Mércia Godoy Spindola, delegada representante do CRESCI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis Pará – Amapá), na 12ª Região, diz que a questão dos profissionais irregulares ainda é um problema no município.

Ela estima que cerca de 25 pessoas atuem ilegalmente na cidade, rendendo problemas ao setor. “A função hoje do Conselho como autarquia federal é cuidar do nosso corretor, orientar e fiscalizar, estar atento àquelas pessoas que não são habilitadas, que não podem atuar no mercado e estão atuando de forma irregular e, às vezes, trazendo prejuízo para a própria comunidade”.

A delegada do CRESCI ainda afirma que muitos deles já respondem na justiça pelo trabalho ilegal e que é necessário que mais pessoas denunciem essa prática. “Se você negocia com alguém que não é corretor é igual ir a um falso médico. Então não negocie”, declara. Ela diz que algo importante é exigir que o profissional mostre a carteira do Conselho, para provar que está credenciado.

Na cidade, hoje há 265 corretores filiados ao Conselho, mas apenas 70% deles estão aptos para atuar. Conforme ela disse à reportagem, qualquer pessoa pode denunciar corretores legais na sede do CRESCI em Marabá, localizado na Folha 27, ou até na delegacia. “E se você foi atendido por um corretor e não está satisfeito, a delegacia está lá para acatar a denúncia, fazer as verificações e encaminhar”, revela.

Mercado

Segundo Mércia, o mercado imobiliário já começou a reaquecer na cidade. “Com houve uma queda em torno de 25% no mercado, ele está voltando ao seu normal, ainda não voltou, seria hoje em torno de 10% a melhora”, informa. (Nathália Viegas)

Comentários

Mais

Brasil deve receber mais de 842 mil doses da vacina da Pfizer em junho

Brasil deve receber mais de 842 mil doses da vacina da Pfizer em junho

O Brasil vai receber 842.400 doses da vacina da farmacêutica Pfizer/BioNTech contra a covid-19. A informação foi dada pelos coordenadores…
Fórum discute desafios à garantia de direitos da pessoa idosa

Fórum discute desafios à garantia de direitos da pessoa idosa

Teve início hoje (13) o 1º Fórum Nacional da Pessoa Idosa. O evento, organizado pelo Ministério da Mulher, Família e…
Psicóloga orienta pais a ouvirem e validarem queixas dos filhos

Psicóloga orienta pais a ouvirem e validarem queixas dos filhos

Depois de todo o país se chocar com a morte do menino Henry, de 4 anos, no Rio de Janeiro,…
Sexta edição do FIA Cinefront estreia em plataforma de streaming nesta quinta

Sexta edição do FIA Cinefront estreia em plataforma de streaming nesta quinta

Com exibição em plataforma de streaming própria, a abertura oficial do 6º Festival Internacional Amazônida de Cinema de Fronteira, o…
Filhote de onça preta é resgatado em Novo Progresso

Filhote de onça preta é resgatado em Novo Progresso

Moradores de Novo Progresso, sudoeste do Pará, resgataram um filhote de onça preta. De acordo com testemunhas, o animal estava…
Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea

Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea

Pelo segundo mês consecutivo, o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda registrou, em março, alta da taxa para…