Correio de Carajás

Chá de Bonecas empodera crianças contra o abuso sexual

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Na tarde deste sábado, dia 26 de agosto, 65 meninas com idade entre 5 a 12 anos de idade participaram de um divertido e reflexivo Chá de Bonecas. Cada uma levou uma boneca e quando chegaram ao local do evento um ambiente decorado com o tema as aguardava.

Na abertura, duas adolescentes fantasiadas da boneca Emília apresentaram uma performance que atraiu bastante a atenção das convidadas. Músicas infantis e interação entre elas com suas bonecas fizeram a programação parecer uma tarde no parque de diversões.

Mas havia também uma importante lição a ser tirada da programação. As organizadoras explicam que o chá visa, principalmente, empoderar (dar poder) para crianças, ensinando-as como dizer não e recusar toques íntimos – de qualquer pessoa – independente do grau de parentesco ou do nível de intimidade com a família. Mostraram, também, que tipos de toques podem ser permitidos, como, quando e por quais pessoas. “Precisamos lutar em defesa daquele que não podem defender-se a si mesmos, explica a pedagoga Raphaella Cristynne Machado Ribeiro, uma das organizadoras do evento.

Leia mais:

E coube a ela reunir as crianças em torno de si e contar a história da “Mão Boba” e “Mão Boa”, mostrando para as crianças como diferenciar os toques benéficos e lúdicos e aqueles que devem ser denunciados para a mãe, por exemplo. A história é baseada no livro “A Mão Boa e a Mão Boba”, escrito por Renata Emrich e Erica Lanni.

As crianças também receberam uma revista educativa com a Turma do Nosso Amiguinho, a qual enfatiza – em forma de quadrinhos – como identificar casos de abuso sexual e denunciar.

Um lanche saboroso, com direito a bolos, doces e cupcakes encerrou a programação alegre e bastante reflexiva para as meninas.

O Chá de Bonecas foi realizado em um salão da Igreja Adventista no Bairro Novo Horizonte, em Marabá, através do Departamento de Aventureiros e Ministério da Criança. Das 65 participantes, 20 não são filhas de adventistas e os pais reconheceram a importância de esclarecer a elas um tema delicado, mas muito relevante nos tempos atuais.

O Chá de Bonecas faz parte do projeto educativo Quebrando o Silêncio, desenvolvido desde 2002 pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul. Neste sábado, várias ações foram realizadas por diversas congregações em Marabá, inclusive distribuição de revistas em sinais de trânsito, alertando sobre a violência sexual. “A cada ano um tema é escolhido para ser discutido e abordado com propósito de conscientizar a comunidade, denunciar abusadores e ajudar as vítimas”, conclui a pedagoga Raphaella Cristynne. (Ulisses Pompeu)

Na tarde deste sábado, dia 26 de agosto, 65 meninas com idade entre 5 a 12 anos de idade participaram de um divertido e reflexivo Chá de Bonecas. Cada uma levou uma boneca e quando chegaram ao local do evento um ambiente decorado com o tema as aguardava.

Na abertura, duas adolescentes fantasiadas da boneca Emília apresentaram uma performance que atraiu bastante a atenção das convidadas. Músicas infantis e interação entre elas com suas bonecas fizeram a programação parecer uma tarde no parque de diversões.

Mas havia também uma importante lição a ser tirada da programação. As organizadoras explicam que o chá visa, principalmente, empoderar (dar poder) para crianças, ensinando-as como dizer não e recusar toques íntimos – de qualquer pessoa – independente do grau de parentesco ou do nível de intimidade com a família. Mostraram, também, que tipos de toques podem ser permitidos, como, quando e por quais pessoas. “Precisamos lutar em defesa daquele que não podem defender-se a si mesmos, explica a pedagoga Raphaella Cristynne Machado Ribeiro, uma das organizadoras do evento.

E coube a ela reunir as crianças em torno de si e contar a história da “Mão Boba” e “Mão Boa”, mostrando para as crianças como diferenciar os toques benéficos e lúdicos e aqueles que devem ser denunciados para a mãe, por exemplo. A história é baseada no livro “A Mão Boa e a Mão Boba”, escrito por Renata Emrich e Erica Lanni.

As crianças também receberam uma revista educativa com a Turma do Nosso Amiguinho, a qual enfatiza – em forma de quadrinhos – como identificar casos de abuso sexual e denunciar.

Um lanche saboroso, com direito a bolos, doces e cupcakes encerrou a programação alegre e bastante reflexiva para as meninas.

O Chá de Bonecas foi realizado em um salão da Igreja Adventista no Bairro Novo Horizonte, em Marabá, através do Departamento de Aventureiros e Ministério da Criança. Das 65 participantes, 20 não são filhas de adventistas e os pais reconheceram a importância de esclarecer a elas um tema delicado, mas muito relevante nos tempos atuais.

O Chá de Bonecas faz parte do projeto educativo Quebrando o Silêncio, desenvolvido desde 2002 pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul. Neste sábado, várias ações foram realizadas por diversas congregações em Marabá, inclusive distribuição de revistas em sinais de trânsito, alertando sobre a violência sexual. “A cada ano um tema é escolhido para ser discutido e abordado com propósito de conscientizar a comunidade, denunciar abusadores e ajudar as vítimas”, conclui a pedagoga Raphaella Cristynne. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

Fiocruz: acordo vai combater transmissão congênita da doença de Chagas

Fiocruz: acordo vai combater transmissão congênita da doença de Chagas

Um convênio assinado hoje (14) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a agência internacional Central Internacional para a Compra de…
Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa

Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa

Em 2020, foram abertas 3,3 milhões de novas empresas, segundo levantamento da Serasa Experian. O número representa um crescimento de…
Covid: saúde mental piorou para 53% dos brasileiros sob pandemia, aponta pesquisa

Covid: saúde mental piorou para 53% dos brasileiros sob pandemia, aponta pesquisa

Mais da metade dos brasileiros entrevistados por uma pesquisa declararam que sua saúde emocional e mental piorou desde o início…
Como escolher um bom café? Mitos e curiosidades sobre a bebida queridinha dos brasileiros

Como escolher um bom café? Mitos e curiosidades sobre a bebida queridinha dos brasileiros

A segunda bebida mais consumida no mundo é também aquela que hoje serve como instrumento para aproximar ainda mais as…
Terminam hoje inscrições para o Sisu do primeiro semestre

Terminam hoje inscrições para o Sisu do primeiro semestre

Termina hoje (14), às 23h59, o prazo de inscrições para o processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre…
Decisão judicial ratifica atuação da Arcon no combate ao transporte clandestino

Decisão judicial ratifica atuação da Arcon no combate ao transporte clandestino

Decisão favorável do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA), no final do mês passado, ratifica o poder de…