Correio de Carajás

Acidentes caem pela metade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
28 Visualizações

Representantes de órgãos de segurança e trânsito do Município concederam entrevista coletiva nesta segunda-feira (21) para divulgar balanço das ações realizadas durante o mês de julho em Marabá. De acordo com o secretário municipal de Segurança Institucional, Jair Guimarães, houve diminuição no número de acidentes no município durante o período de veraneio.

“Olhando os dados, nós ficamos muito satisfeitos com o resultado. Tivemos diminuição no número de acidentes, em torno de 31,7%. Por conta disse, houve maior oferta de leitos nos hospitais, devido a queda no número de vítimas de acidentes de trânsito”, afirma.

Os dados repassados pelo Departamento de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) mostram que em julho de 2016 foram registrados 27 acidentes. Enquanto no mesmo período deste ano, foram contabilizados 12, ou seja, menos da metade. Jocenilson Silva, diretor do DMTU, disse que a educação no trânsito contribuiu significativamente para essa diminuição. “Hoje, nós estamos fiscalizando e paralelamente fazendo esse trabalho de educação. Isso foi um passo para diminuir o índice”, disse.

Leia mais:

O número de acidentes por núcleo registrado foi de: 49,4%, na Nova Marabá; 41,5%, na Cidade Nova; 7,9%, na Marabá Pioneira; e 1,12% em São Félix. Segundo os dados apresentados não houve registros dessa natureza em Morada Nova.

O órgão ainda somou 668 abordagens durante o mês, 245 autuações e 113 remoções. Jair destacou que todo o trabalho feito foi integrado e contou com a participação de policiais civis e militares, corpo de bombeiros e agentes da PRF. “Nós agora temos um convênio com o Detran, então nós vamos fazer muito mais abordagens e tudo isso vai aumentar a sensação de segurança”, declarou Jair Guimarães.

Ele acrescentou ainda que para dar continuidade aos bons resultados, câmeras de monitoramento estão sendo recuperadas para que voltem a funcionar o mais breve possível. Além disso, o secretário informou que o processo licitatório para a implantação da fiscalização eletrônica na cidade já está sendo finalizado.

Outro dado repassado pelo secretário foi sobre o recolhimento de motocicletas, que ultrapassou as 130 unidades. Ele disse que além de contribuir para a ocorrência de acidentes, esta ação teve efeito também na queda da criminalidade. “Isso, partido do pressuposto de que muitos delitos são cometidos com o uso de motos”, pontuou.

Falta de atenção respondeu pelo maior número de ocorrências

Entre os números levantados pelo DMTU, o percentual mais alto de causa provável de acidentes foi a falta de atenção, que aumentou de 55,7% para 67,4% de 2016 para 2017. “A falta de atenção acontece em decorrência de manuseio de celulares, por exemplo. São infrações corriqueiras que a gente encontra, da pessoa conduzindo o veículo e olhando no celular”, afirma Jocenilson.

O diretor também falou de outra infração que é considerada muito grave e que atrapalha as operações no trânsito, que são os grupos criados no aplicativo whatsapp que servem para informar condutores sobre blitz que acontece na cidade.

“É um crime, tratado no artigo 265 do código penal, em que o infrator que estiver fazendo uso desta ferramenta pode pegar uma pena de dois a cinco anos de cadeia. E nós já estamos acionando a justiça, através da polícia civil, para que seja feita uma investigação, a fim de esse problema seja solucionado e os infratores penalizados”, frisou.

GMM

De acordo com o superintendente da Guarda Municipal de Marabá (GMM), Inspetor Roberto Lemos, 35 agentes foram empregados por dia no mês de julho, atuando em 30 operações integradas e oito com outros departamentos municipais. “Nós temos também alguns lugares bem críticos em que atuamos, como o Hospital Materno Infantil e Hospital Municipal de Marabá, das 7 às 19horas, a gente não consegue manter 24 horas devido ao efetivo que é bem reduzido”, repassa.

Segundo ele, no mês passado, a GMM focou em atuações nas praças públicas. “Nos fizemos um relatório de bairros também, onde a maior atuação da Guarda foi de 44%, na Nova Marabá; 36%, na Velha Marabá;  18%, na Cidade Nova; e de 2% nos demais bairros”, informou. Os cães da guarda atuaram em oito operações. Em uma delas, o cão Ziah conseguiu identificar 25 quilos de drogas escondido em um veículo.

Na coletiva, estiveram presentes: secretário de Segurança Institucional, Jair Guimarães; o diretor do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU), Jocenilson Silva; o Superintendente Geral da Guarda Municipal, Inspetor Roberto Lemos e o coordenador do Departamento de Educação para o Trânsito do DMTU, Rogério Silva. 

Acidentes por núcleo da cidade

49,4% Nova Marabá

41,5% Cidade Nova

7,9% Marabá Pioneira

1,12% São Félix

668 Abordagens

245 Autuações

113 Remoções

(Nathália Viegas)

 

Representantes de órgãos de segurança e trânsito do Município concederam entrevista coletiva nesta segunda-feira (21) para divulgar balanço das ações realizadas durante o mês de julho em Marabá. De acordo com o secretário municipal de Segurança Institucional, Jair Guimarães, houve diminuição no número de acidentes no município durante o período de veraneio.

“Olhando os dados, nós ficamos muito satisfeitos com o resultado. Tivemos diminuição no número de acidentes, em torno de 31,7%. Por conta disse, houve maior oferta de leitos nos hospitais, devido a queda no número de vítimas de acidentes de trânsito”, afirma.

Os dados repassados pelo Departamento de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) mostram que em julho de 2016 foram registrados 27 acidentes. Enquanto no mesmo período deste ano, foram contabilizados 12, ou seja, menos da metade. Jocenilson Silva, diretor do DMTU, disse que a educação no trânsito contribuiu significativamente para essa diminuição. “Hoje, nós estamos fiscalizando e paralelamente fazendo esse trabalho de educação. Isso foi um passo para diminuir o índice”, disse.

O número de acidentes por núcleo registrado foi de: 49,4%, na Nova Marabá; 41,5%, na Cidade Nova; 7,9%, na Marabá Pioneira; e 1,12% em São Félix. Segundo os dados apresentados não houve registros dessa natureza em Morada Nova.

O órgão ainda somou 668 abordagens durante o mês, 245 autuações e 113 remoções. Jair destacou que todo o trabalho feito foi integrado e contou com a participação de policiais civis e militares, corpo de bombeiros e agentes da PRF. “Nós agora temos um convênio com o Detran, então nós vamos fazer muito mais abordagens e tudo isso vai aumentar a sensação de segurança”, declarou Jair Guimarães.

Ele acrescentou ainda que para dar continuidade aos bons resultados, câmeras de monitoramento estão sendo recuperadas para que voltem a funcionar o mais breve possível. Além disso, o secretário informou que o processo licitatório para a implantação da fiscalização eletrônica na cidade já está sendo finalizado.

Outro dado repassado pelo secretário foi sobre o recolhimento de motocicletas, que ultrapassou as 130 unidades. Ele disse que além de contribuir para a ocorrência de acidentes, esta ação teve efeito também na queda da criminalidade. “Isso, partido do pressuposto de que muitos delitos são cometidos com o uso de motos”, pontuou.

Falta de atenção respondeu pelo maior número de ocorrências

Entre os números levantados pelo DMTU, o percentual mais alto de causa provável de acidentes foi a falta de atenção, que aumentou de 55,7% para 67,4% de 2016 para 2017. “A falta de atenção acontece em decorrência de manuseio de celulares, por exemplo. São infrações corriqueiras que a gente encontra, da pessoa conduzindo o veículo e olhando no celular”, afirma Jocenilson.

O diretor também falou de outra infração que é considerada muito grave e que atrapalha as operações no trânsito, que são os grupos criados no aplicativo whatsapp que servem para informar condutores sobre blitz que acontece na cidade.

“É um crime, tratado no artigo 265 do código penal, em que o infrator que estiver fazendo uso desta ferramenta pode pegar uma pena de dois a cinco anos de cadeia. E nós já estamos acionando a justiça, através da polícia civil, para que seja feita uma investigação, a fim de esse problema seja solucionado e os infratores penalizados”, frisou.

GMM

De acordo com o superintendente da Guarda Municipal de Marabá (GMM), Inspetor Roberto Lemos, 35 agentes foram empregados por dia no mês de julho, atuando em 30 operações integradas e oito com outros departamentos municipais. “Nós temos também alguns lugares bem críticos em que atuamos, como o Hospital Materno Infantil e Hospital Municipal de Marabá, das 7 às 19horas, a gente não consegue manter 24 horas devido ao efetivo que é bem reduzido”, repassa.

Segundo ele, no mês passado, a GMM focou em atuações nas praças públicas. “Nos fizemos um relatório de bairros também, onde a maior atuação da Guarda foi de 44%, na Nova Marabá; 36%, na Velha Marabá;  18%, na Cidade Nova; e de 2% nos demais bairros”, informou. Os cães da guarda atuaram em oito operações. Em uma delas, o cão Ziah conseguiu identificar 25 quilos de drogas escondido em um veículo.

Na coletiva, estiveram presentes: secretário de Segurança Institucional, Jair Guimarães; o diretor do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU), Jocenilson Silva; o Superintendente Geral da Guarda Municipal, Inspetor Roberto Lemos e o coordenador do Departamento de Educação para o Trânsito do DMTU, Rogério Silva. 

Acidentes por núcleo da cidade

49,4% Nova Marabá

41,5% Cidade Nova

7,9% Marabá Pioneira

1,12% São Félix

668 Abordagens

245 Autuações

113 Remoções

(Nathália Viegas)

 

Comentários

Mais

Inscrições para Programa de Estágio foram prorrogadas até dia 21

Inscrições para Programa de Estágio foram prorrogadas até dia 21

O Grupo Equatorial Energia prorrogou até esta quarta-feira, dia 21, as inscrições para o processo seletivo do seu Programa de…
Mulher é atacada por dois pitbulls em Conceição do Araguaia

Mulher é atacada por dois pitbulls em Conceição do Araguaia

Uma mulher foi atacada por dois cachorros da raça pitbull em Conceição do Araguaia, no sul do Estado. O fato…
Políticas públicas garantem defesa de direitos dos Povos Indígenas no Pará

Políticas públicas garantem defesa de direitos dos Povos Indígenas no Pará

O técnico agrícola Raimundo Delival é extensionista rural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) há…
Média de mortes em 2020 não foi menor que em 2019

Média de mortes em 2020 não foi menor que em 2019

Postagem do cantor Roger Moreira no Twitter usa dados antigos e incompletos de mortes por covid-19 no Brasil. Print do…
Casa da Cultura lança oficina virtual e gratuita de grafismo indígena

Casa da Cultura lança oficina virtual e gratuita de grafismo indígena

No Dia do Índio é comum as crianças chegarem da escola com o rosto pintado e um cocar na cabeça.…
Pará atinge o segundo lugar no ranking nacional de vacinação contra Covid-19

Pará atinge o segundo lugar no ranking nacional de vacinação contra Covid-19

O Pará já é o segundo estado que mais aplicou doses de vacinas contra a Covid-19 entregues pelo governo federal,…